Programa de Imigração do Canadá Atlântico 6


PEI

Um novo programa piloto de imigração para as províncias marítimas foi anunciado, o Atlantic Immigration Pilot Program (AIPP). Ele terá duração de 3 anos e, se bem sucedido, pode ser ampliado.

O objetivo é incentivar a entrada de 2.000 imigrantes qualificados (skilled immigrants) nas províncias de New Brunswick, Prince Edward Island, Nova Scotia and Newfoundland & Labrador. O piloto foi inicialmente divulgado como sendo parte dos PNPs – Programas de Nomeação Provinciais de “Maritimes” e as vagas deverão ser alocadas proporcionalmente à população de cada uma das quatro províncias participantes.

Os fatores que irão medir o sucesso do programa não foram claramente divulgados, mas certamente a retenção dos novos imigrantes na região será um deles, visto que muitos canadenses e residentes permanentes recém nomeados acabam mudando-se para outras províncias em busca de um clima mais ameno (o que não é nada fácil de encontrar), maior diversidade de empregos e infraestrutura.

Anunciado inicialmente em julho de 2016, ele faz parte da estratégia de crescimento do Canadá Atlântico (Atlantic Growth Strategy), porém os detalhes do programa foram divulgados apenas em 27 de janeiro de 2017 e candidaturas serão aceitas a partir de março de 2017.

As províncias marítimas enfrentam um desafio com o envelhecimento da população. A idade média dos habitantes da região está acima da média das demais províncias, o que a longo prazo pode gerar preocupação pois com mais pessoas aposentadas e menos pessoas ativas trabalhando, menos dinheiro é injetado no mercado da região causando um impacto na economia. A ideia é manter os jovens na região e atrair novos imigrantes permanentes, também conhecidos como “Newcomers”, para estas províncias. Para isso o governo federal está dando mais flexibilidade para os programas provinciais do Canadá Atlântico.

Mais detalhes sobre o anúncio do programa estão disponíveis neste link.

São 3 programas dentro do mesmo piloto. Para trabalhadores qualificados há o Atlantic High-Skilled Program e o Atlantic Intermediate-Skilled Program. Já para estudantes internacionais formados há o Atlantic International Graduate Program.

A informação oficial disponibilizada em Fevereiro de 2017 é:

Atlantic Immigration Pilot

This program will open in early March 2017.

The Atlantic Immigration Pilot is for skilled immigrants and international student graduates who want to permanently live in:

  • New Brunswick
  • Newfoundland and Labrador
  • Nova Scotia
  • Prince Edward Island

To apply, you need a job offer from a designated employer in an Atlantic province. With the support of your employer, a settlement service provider organization will help you and your family settle in Canada.

If you are applying as a student graduate, you also must have graduated from a publicly-funded institution in one of those provinces.

We will accept up to 2,000 applications in 2017.

cic.gc.ca

Os requisitos de experiência profissional, educação e oferta de emprego podem variar dependendo do programa (trabalhador qualificado ou estudante internacional). Já os demais requisitos são os mesmos para ambos: prova de proficiência em inglês ou francês, prova de fundos, plano de estabelecimento no Canadá (plano de imigração) e certificado de endosso.

Uma das grandes mudança nos requisitos é que no AIPP a oferta de emprego não precisa ser na mesma profissão que a experiência de trabalho anterior do candidato e o empregador não precisa de um LMIA – Labour Market Impact Assessment (Avaliação de Impacto no Mercado de Trabalho). No entanto, o candidato precisa atender às exigências da função para a vaga que lhe for oferecida. Os requisitos estão listados no NOC.

O governo federal recomenda que se entre em contato com as as províncias para saber quais os empregadores estão contratando por este programa.

Detalhes sobre a elegibilidade para concorrer neste novo programa estão disponíveis no site oficial do governo canadense: Quem pode candidatar-se – Programa de imigração do Atlântico.

Este piloto ainda não está aberto, a previsão é para o início de março de 2017. Ele foi anunciado dentro dos programas provinciais de “Matitimes”, e cada província pode ter diferentes requisitos de trabalhadores qualificados e diferentes empregadores designados. A melhor opção é pesquisar os detalhes da província em que se tem interesse. 

Os detalhes disponíveis atualmente sobre o programa estão disponíveis abaixo:

 

 

No artigo Atlantic Immigration Pilot Program (AIPP) – Categorias, falamos mais sobre este programa.

Deixe um comentário

6 Comentários em "Programa de Imigração do Canadá Atlântico"

Notificar
avatar
lpojf
Membro

Olá Daniel. Informações de extrema importância e muito bem detalhadas! Parabéns pelo excelente trabalho.

Se possível gostaria que você me tirasse algumas dúvidas.

Você poderia me dizer como é o mercado de trabalho em New Brunswick?

Especificamente em Moncton tem alguma área que tem maior demanda?

Como é a área de TI?

Agradeço pela atenção!

MARCELLO
Visitante

Este programa piloto ao que tudo indica, inovou em vários aspectos. Mas vocês do Black Flamingoes (desculpa eu perdí o nome de vocês e percebi que preferem não aparecer nos videos e divulgar os seus nomes) o que dizem da experiência de morar em New Brunswick? Já acompanho o canal de vocês no Youtube. Conseguem se relacionar com outros canadenses por aí? Pergunto porque, estou no Brasil, mas uma das coisas que me pego pensando é se o imigrante consegue interagir bem com outras pessoas aí (e sei que tem gente do mundo inteiro). E também o inverno severo? Tem conseguido lidar com ele? Obrigado pela divulgação de New Brunswick que vocês estão fazendo pois me ajudou em pesquisas que fiz sobre a região aí. Eu tenho interesse em conhecer e quem sabe imigrar, mas minha esposa não se interessou e isto acabou me desanimando. Mas nunca se sabe as voltas que a vida dá. Até mais.

Daniel
Editor

E aí Marcello, tudo bem? Essa parte de se relacionar com o pessoal do Canadá é uma questão muito pessoal. É uma vida nova e pode ser que demore para surgir alguma amizade como as que se tinha no Brasil. No trabalho e na escola eu tenho um bom relacioanmento com todo mundo, mas é claro que demora pra se adaptar. Numa conversa com mais pessoas os assuntos fazem parte da realidade deles, que é muito diferente da nossa, e a gente é que tem que se adaptar.
Por outro lado o Canadá tem gente de todas as nacionalidades, algumas muito mais abertas e receptivas, e isso ajuda também. O inverno é extremo mas eu nunca tive problema, até faço muitas atividades externas, só que é um inverno muito longo.
Há opções de programas provinciais de SK, NS e NB e agora o Atlantic Pilot que valem a pena considerar se vc se interessar em imigrar.
Abraço.

wpDiscuz